Painel: Organizações Sociais e Instituições Parceiras no SUS no Município de São Paulo

Aconteceu na noite desta segunda-feira, o Painel sobre o tema “Organizações Sociais e Instituições Parceiras e o Sistema Único de Saúde - SUS no Município de São Paulo”, organizado pelo Fórum das Organizações Sociais de Saúde e Instituições Parceiras e com a participação de representantes dos candidatos à Prefeito do Município de São Paulo.

Como forma de explicar e desmistificar o modelo de gestão por Organizações Sociais, o painel começou com a apresentação do advogado Dr. Thiago Lopes Donnini, que falou sobre a Constitucionalidade e a caracterização do Modelo de OS e contrato de gestão do SUS, enfatizando que a participação privada é reconhecida e fomentada pela Constituição, com ênfase nas Entidades Sem Fins Lucrativos.

Na sequência, Dra Glória Azenha, da OS Santa Catarina, apresentou um histórico sobre a participação dos parceiros na saúde pública do município e os números desta participação.

Após as apresentações, Dr. Fernando Proença de Gouvea, presidente do Fórum das Organizações Sociais, deu inicio ao painel, onde cada representante pode responder três perguntas elaboradas pelos organizadores sobre o modelo de saúde pública realizado atualmente em São Paulo, suas propostas e a viabilização desta proposta de cada candidato a Prefeitura de São Paulo.

Representando o candidato José Serra, Gilberto Natalini defendeu o atual modelo e ressaltou a importância das parcerias “O Brasil não tem condições de implantar o SUS sem as parcerias”, afirmou. Integrar a Rede Municipal com a Estadual foi uma das propostas apresentadas pelo candidato.

José Maria Brandão, representante da candidata Soninha, também se mostrou favorável as parcerias: “Reconhecemos a importâncias destas Instituições”. Brandão ainda abordou a questão da informatização como um dos principais desafios da saúde.

Paulo Espina, representante do candidato Carlos Gianazzi, falou sobre os problemas da falta de investimento: “O SUS não é igual para todos”. Durante sua explanação, Espina mostrou-se contrario ao modelo atual de gestão.

Representante do candidato Chalita, Ricardo Nunes também defendeu as parcerias e a continuidade do modelo de gestão, além da informatização do sistema como “algo prioritário”.

Ao final, cada representante fez suas considerações finais, assim como Dr. Fernando Proença de Gouvea que, representando o Fórum das Organizações Sociais ressaltou a importância de mais investimento em saúde e, principalmente, a vontade de todos em somar esforços para garantir o melhor para a população.


Data de Publicação: 25/09/2012

Fonte: Luciana Zambuzi- Assessoria de Imprensa CEJAM