Seu email foi confirmado com sucesso!

Em alguns segundos, você será direcionado para a criação de sua assinatura digital.

Sua assinatura digital foi criada com sucesso!

Lhe foi enviado um email com a sua assinatura, juntamente com as instruções para a sua utilização.

Doenças de Verão: Tire suas dúvidas sobre desidratação

Estamos no verão, época do ano que exige alguns cuidados próprios para estação e no ranking das orientações médicas, a ingestão de água, está na liderança. Nosso corpo é composto em sua maior parte por água e a falta dela pode gerar uma desidratação, que tem repercussões generalizadas para a nossa saúde. Quer saber mais? O médico da família, Dr. Luiz Farias, tira dúvidas sobre desidratação.

O que é?
Perda excessiva de líquidos e sais minerais do corpo.

Quais são os sintomas?
Fadiga, diarreia, vômito, tontura, dores de cabeça, sonolência, aumento da temperatura corporal, taquicardia, diminuição de peso, pele seca e inflexível, boca seca e moleza, além dos sintomas citados, também sede intensa, convulsões, hipertermia, queda da pressão, perda de consciência, choque, respiração rápida, pele fria e até a morte.

Qual é o tratamento?
O tratamento varia em função do nível de desidratação. No caso de desidratação leve, deve-se tomar muito líquido, pode-se tomar até uma bebida doce para ajudar a restaurar os níveis do açúcar e comer algo salgado para retificar a perda de sal. Em caso de desidratação grave, soro será injetado nas veias.

Como se prevenir?
Beber bastante líquido, cerca de dois litros por dia, usar roupas leves, evitar sair nos dias quentes, ficar em lugares com ventilação, não praticar exercícios em lugares quentes, em caso de crianças e idosos, certificar se eles estão tomando líquidos, pois esquecem, corrigir o mais prontamente possível os mecanismos anormais de perdas de líquido, como febres, vômitos, e diarreia.


Data de Publicação: 08/02/2018

Fonte: Assessoria de Comunicação CEJAM