Seu email foi confirmado com sucesso!

Para ativar a senha de seu email, favor abrir um chamado no CAS informando a chave #.
Em alguns segundos, você será direcionado para a criação de sua assinatura digital.

X

Sua assinatura digital foi criada com sucesso!

Lhe foi enviado um email com a sua assinatura, juntamente com as instruções para a sua utilização.

Alergias na pele: conheça as principais causas e formas de prevenção e tratamento

A pele é o maior órgão do corpo humano e desenvolve diversas funções. Assim, também é vulnerável e pode sofrer com diversas doenças, algumas delas relacionadas às alergias. A alergia na pele é uma reação inflamatória que pode manifestar-se em diferentes regiões como mãos, pés, boca, braços, axilas, pescoço, pernas, costas ou barriga, causando sintomas como vermelhidão, coceira e bolinhas brancas ou avermelhadas na pele.

Segundo a dermatologista Yanna Kelly Formiga da Silva, da Assistência Médica Ambulatorial (AMA) Especialidades Capão Redondo, grande parte das alergias se manifestam na pele através do prurido (coceira) em algumas regiões do corpo. Porém, nem todo prurido se trata de alergia, muitas vezes a ocorrência se dá apenas por maus hábitos.

Alguns pacientes, porém, carregam alguma propensão genética à alergia – são chamados de atópicos. Tais pacientes podem desenvolver três tipos de alergia: a rinite alérgica, a asma brônquica e a dermatite atópica – esta última na pele. “Quando o paciente tem uma dermatite atópica, ele tem uma pele por natureza seca e sensível a muitos fatores” explica Yanna. Os índices dessa dermatite vêm aumentando, e os danos ao pacientes são agravados ainda mais com as mudanças climáticas.

A prevenção e o tratamento se dão, basicamente, na hidratação e a mudança de maus hábitos. Alguns pontos que podem ser mudados são a redução de banhos quentes e a procura por sabonetes e produtos neutros e sem perfumes, menos agressivos à pele, além da procura pelo médico e dermatologista em caso de coceiras ou vermelhidões constantes.


Data de Publicação: 06/03/2018

Fonte: Assessoria de Imprensa CEJAM