Seu email foi confirmado com sucesso!

Para ativar a senha de seu email, favor abrir um chamado no CAS informando a chave #.
Em alguns segundos, você será direcionado para a criação de sua assinatura digital.

X

Sua assinatura digital foi criada com sucesso!

Lhe foi enviado um email com a sua assinatura, juntamente com as instruções para a sua utilização.

Profissionais do CEJAM promovem ações de combate ao fumo

No dia 29 de agosto é comemorado o dia Nacional de Combate ao Fumo no Brasil, cujo objetivo é conscientizar e mobilizar a população sobre os riscos decorrentes do uso do cigarro. Os farmacêuticos dos serviços de saúde e as equipes de Estratégia Saúde da Família se mobilizaram nesta quarta-feira (29/08) e desenvolveram ações a fim de sensibilizar a população sobre o tema e melhorar a adesão aos grupos antitabagismo que são ofertados em todas as Unidades Básicas de Saúde gerenciadas pelo CEJAM.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o tabagismo é a principal causa de morte evitável no planeta, sendo considerado, portanto, um problema de saúde pública. Estima-se que cerca de 200 mil pessoas morram todo o ano no Brasil em decorrência do fumo. Esse valor salta para cerca de 4,9 milhões em perspectiva mundial.

“Os farmacêuticos da Atenção Básica têm desenvolvido ações nas Unidades para atuação nos grupos de tabagismo e até mesmo atendimentos individuais para auxílio na abordagem desses usuários. O objetivo é auxiliá-los a deixar o uso contínuo do cigarro e estimular a promoção em saúde com os profissionais”, afirma Brunna Delesporte Esteves, supervisora técnica de farmácia.

As ações foram realizadas pelos profissionais das UBSs Jardim Comercial, Parque do Engenho, Jardim Eledy, Jardim Macedônia, Alto da Riviera, Jardim Santa Margarida, Vila Calu, Jardim Caiçara, Chácara Santa Maria, Jardim Capela e CAPS AD III Jardim Ângela.

TABAGISMO

O tabagismo pode desencadear cerca de cinquenta problemas de saúde, dentre os quais, destacam-se o infarto do miocárdio, enfisema pulmonar, derrame, câncer de pulmão, traqueia, laringe e brônquio. A dependência pode causar também impotência sexual no homem, infertilidade da mulher, hipertensão e diabetes. Estima-se que 90% das pessoas que desenvolvem câncer de pulmão apresentem como fator responsável o fumo, sendo importante destacar que as chances de cura para essa doença são bastante baixas.


Data de Publicação: 30/08/2018

Fonte: Assessoria de Imprensa CEJAM