Seu email foi confirmado com sucesso!

Para ativar a senha de seu email, favor abrir um chamado no CAS informando a chave #.
Em alguns segundos, você será direcionado para a criação de sua assinatura digital.

X

Sua assinatura digital foi criada com sucesso!

Lhe foi enviado um email com a sua assinatura, juntamente com as instruções para a sua utilização.

Projeto incentiva debate político e leitura entre jovens do Jardim Ângela

Política, educação, cultura, saúde, lazer, democracia e direitos humanos. O que esses temas têm a ver com a juventude brasileira? Para o Núcleo de Jovens Políticos (NPJ), grupo formado por moradores do Jardim Ângela, tudo.

Criado em 2010, o NPJ promove debates mensais sobre temas que rodeiam a sociedade, entre os chamados ‘Jovens do Fundão’, que têm entre 12 e 19 anos e residem na periferia do extremo sul de São Paulo. “Nosso objetivo é conscientizar a juventude sobre a importância da participação política”, comenta Isaac Faria, um dos fundadores do projeto.

Os encontros são realizados em locais públicos da região, como escolas, e são abertos a todos os interessados.

Além de iniciativas para construir debates e ampliar o pensamento político entre a juventude, o NPJ também se mobiliza para diversas melhorias na região, como por meio da revitalização de praças, audiências públicas e pressionamento de órgãos públicos para atendimento de demandas da população.

Outro destaque do Núcleo de Jovens Políticos é o Clube de Leitura Quilombo Mirim, realizado em parceria com a Companhia das Letras e com apoio do Instituto de Responsabilidade Social - CEJAM, que realizou a doação de mais de 200 títulos ao grupo. Desde 2015, o clube propõe aos participantes a leitura de um livro por mês e, em encontro mensal, promovem debate sobre a obra.

“Nós planejamos leituras com as quais os jovens podem se identificar, que estejam próximas à realidade deles”, declara Isaac. Por meio do projeto, os participantes leem 12 livros por ano, superando a média nacional de 4 leituras.

Em 2018, o clube de leitura recebeu o Prêmio Instituto Pró-Livro (IPL) pela iniciativa. “É muito gratificante ver a participação política desses jovens e o repertório que adquirem com  o projeto”, finaliza.


Data de Publicação: 07/03/2019

Fonte: Bianca Ribeiro/ Assessoria de Comunicação