Seu email foi confirmado com sucesso!

Em alguns segundos, você será direcionado para a criação de sua assinatura digital.

Sua assinatura digital foi criada com sucesso!

Lhe foi enviado um email com a sua assinatura, juntamente com as instruções para a sua utilização.

Secretaria da Saúde alerta sobre cuidados com os olhos durante o verão

 

A Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo faz um alerta sobre os cuidados que a população deve ter para evitar irritações, alergias e outros problemas com os olhos durante o período mais quente do ano. A exposição dos olhos à luz solar, água do mar e piscinas pode ser prejudicial à visão, e por isso algumas precauções são necessárias.

Segundo a oftalmologista Stefânia Danca, do Ambulatório de Especialidades Várzea do Carmo, unidade da Secretaria no Glicério, região central da capital paulista, os raios ultravioleta, transmitidos pelo sol, podem causar grandes danos à visão, pois queimam tanto a parte externa dos olhos quanto a interna. A melhor maneira de proteger os olhos do sol, diz ela, é usando chapéus e óculos escuros.

Nesta época do ano também é muito comum o aparecimento de alergias e irritações na região dos olhos, principalmente por conta do cloro presente na água das piscinas e do contato com cremes pós-sol e filtros solares, que deve ser evitado ser usado muito perto dessa área. O cloro presente na água seca as lágrimas, deixando as pálpebras ressacadas. A médica diz que logo que a pessoa sair da água da mar, piscina ou lago, é importante  lavar bem o rosto, principalmente os olhos.

Em caso de alergia leve, deve ser usado somente um colírio lubrificante ou “lágrima artificial”, para lubrificar os olhos. Os demais colírios só podem ser utilizados mediante prescrição médica.

É recomendado também que quando uma pessoa suspeitar de alergia nos olhos, se afaste o mais rápido possível do produto que pode ter causado a reação e lavar bem o local atingido. Se o efeito não passar, a orientação é procurar um médico imediatamente, pois pode ser necessária a prescrição de antialérgicos.


Data de Publicação: 21/01/2012

Fonte: UOL Ciência e Saúde