Diversidade, acolhimento e dinamismo: a rotina da equipe de enfermagem em Arujá

Os perfis são diferentes. Mas em distintas frentes de atuação, a equipe de enfermagem busca fazer o melhor pelos usuários, conquistando elogios da população. Conheça um pouco sobre o dia a dia dos mais de 20 profissionais que atuam no Pronto Atendimento e Maternidade Municipal.

No Pronto Atendimento a agilidade é fundamental. No acolhimento, o enfermeiro é responsável pela classificação de risco, processo dinâmico, que aponta a necessidade de atendimento de cada um. “Aqui precisamos ter paciência e sensibilidade para priorizar as urgências e emergências. Quando uma pessoa busca um serviço de saúde ela quer ser atendida com rapidez, por isso, é preciso ter também ‘pulso firme’, para explicar porque um paciente foi atendido antes de outro”, conta Patrícia Melgaço, do PA Central.

Na observação, Luzimar Nascimento trabalha com a grande rotatividade de pessoas que chegam pela emergência ou que já passaram pela avaliação médica. “Dividimos as equipes e visitamos os pacientes todos os dias. Temos que dar atenção e esclarecer todas as dúvidas”, explica a enfermeira.

Perto das 10 da manhã a enfermeira Elisabete Lima já havia participado de três partos. “No meu dia a dia acompanho o berçário, vou para o pós-parto. Para trabalhar aqui é importante ter uma visão diferente, por isso é importante ter uma especialização em obstetrícia”, conta a profissional da Maternidade.

“Vejo os enfermeiros como excelentes opções para líderes das equipes por serem profissionais completos. Nem todo enfermeiro é um líder nato, mas no geral, conseguem guiar sua equipe ao bem comum do paciente. Só tenho a agradecer essa equipe maravilhosa”, elogia a coordenadora de Serviço Assistencial, Adriana Cristina Alvares.


Data de Publicação: 06/02/2017

Fonte: Luciana Zambuzi - Assessoria de Imprensa CEJAM