Seu email foi confirmado com sucesso!

Para ativar a senha de seu email, favor abrir um chamado no CAS informando a chave #.
Em alguns segundos, você será direcionado para a criação de sua assinatura digital.

X

Sua assinatura digital foi criada com sucesso!

Lhe foi enviado um email com a sua assinatura, juntamente com as instruções para a sua utilização.

Feira e Fórum Reabilitação 2012 mostra que veio para ficar

 

Profissionais das áreas de Fisiatria, Fonoaudiologia, Ortopedia, Traumatologia, Neurologia, Psiquiatria, Fisioterapia, Psicologia, Terapia Ocupacional e Implantes Cirúrgicos, entre outros, e empresas voltadas à prevenção, reabilitação e inclusão de pessoas com deficiência, além das próprias pessoas com deficiência e familiares se reuniram em São Paulo, de 15 a 17 de agosto, para trocar informações e experiências, além de apresentar novos produtos e serviços para este setor. A Reabilitação 2012 - Feira Internacional de Produtos, Equipamentos, Serviços e Tecnologia para Reabilitação, Prevenção e Inclusão aconteceu no Palácio das Convenções do Anhembi. O objetivo foi ampliar a discussão e trazer um novo olhar sobre a realidade dos mais de 45 milhões de brasileiros (9 milhões somente no Estado de São Paulo) com algum tipo de deficiência e que enfrentam dificuldades de acesso à saúde, ao trabalho, a atividades culturais e sociais.

 

“As pessoas com deficiência devem ser vistas como um mercado consumidor em expansão. Ao discutir e apresentar tecnologia que traz qualidade de vida e maior funcionalidade, alcançamos a incrível visibilidade que garante que elas saiam definitivamente da invisibilidade e ocupe seu papel fundamental na sociedade”, ressalta a Secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, Dra. Linamara Rizzo Battistella, que é também a Presidente de Honra da Reabilitação.

 

O evento aconteceu em duas frentes, como feira de negócios e como fórum de discussão de questões técnicas e políticas relacionadas às pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.

 

Na feira Reabilitação, mais de 100 empresas nacionais e internacionais apresentaram seus produtos, equipamentos e serviços para conhecimento dos profissionais que atuam neste setor. A médica e empresária Dra. Waleska Santos, presidente da Reabilitação, destaca que “essa indústria precisa de mais força, pois enfrenta uma forte concorrência internacional. Queremos mostrar para quem fabrica que existe espaço, que esse público está carente de produtos e vamos atuar junto com o setor para mudar políticas e paradigmas”.

O fórum, por sua vez, reuniu especialistas de todo o Brasil e do exterior, em dois congressos de medicina física e reabilitação profissional, um seminário internacional sobre tecnologia em órteses e próteses e um encontro internacional de tecnologia e inovação para pessoas com deficiência.

 

MERCADO

O 4º Encontro Internacional de Tecnologia e Inovação aconteceu em paralelo à Feira de Reabilitação, de 15 a 17 de agosto, com palestras que abordaram desde novidades em tecnologia assistiva e a importância e formas de acesso a essas novas ajudas técnicas. Mostraram uma visão do desenvolvimento deste mercado no âmbito nacional. O Coordenador de Relações Institucionais da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Cid Torquato, justificou o tema do evento “Deficiência e Desenvolvimento Sustentável” como fundamental. “Não dá para discutir desenvolvimento sustentável, sem pensar na deficiência. A tecnologia é fundamental para a inclusão”, enfatiza.

Na ocasião, também houve o lançamento oficial do Observatório de Reabilitação e Tecnologia Assistiva, uma iniciativa da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência e a Fipe - Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas. Para inaugurá-lo, o professor Hélio Zylberstajn, da Fipe, destacou sua finalidade. “O Observatório reúne em um só espaço digital  a exposição de produtos e informações sobre tecnologia assistiva, além de informar sobre locais e produtos sobre reabilitação de pessoas com deficiência e mobilidade reduzida”.  O intuito é facilitar o acesso do público às informações sobre produtos de tecnologia assistiva. A página exibe produtos cadastrados pelas empresas fabricantes e/ou distribuidoras.  Para acessá-lo, basta clicar em http://projeto.fipe.org.br/obtec/

 

NÚMEROS

Alexis Munõz, presidente da Associação Brasileira de Tecnologia Assistiva (ABTECA) revelou que em determinadas regiões da Europa, 15% da população têm algum tipo de deficiência, o que ultrapassa os 100 milhões. Nos Estados Unidos, os dados apontam para 51 milhões de pessoas com deficiência, enquanto no Brasil este número é de 45,6 milhões de indivíduos, o que representa 24% da população, segundo dados do Censo IBGE/2010.

O presidente da ABTECA exibiu uma amostra acerca das empresas que atuam no mercado da tecnologia assistiva no mundo. Demonstrou que no continente europeu há aproximadamente 5 mil empresas, com produtos e distribuidores; nos Estados Unidos são cerca de 6.200 empresas. “Os americanos têm facilidade para desenvolver produtos, têm apoio do Governo”, argumenta. Munõz também enalteceu o cenário tecnológico brasileiro, destacando que “o Brasil tem muita tecnologia, cada vez mais se colocando à disposição”.

O presidente da Associação Brasileira de Ortopedia Técnica (ABOTEC), Joaquim Cunha, destacou a baixa quantidade de profissionais qualificados na área de tecnologia assistiva no Brasil. “De 1000 profissionais que podem existir no Brasil, talvez nem 500 sejam qualificados. Por isso a nossa luta pela qualificação, pela criação de escolas, para que haja desenvolvimento sustentável”.

O presidente da Associação Brasileira das Indústrias e Revendedores de Produtos e Serviços para pessoas com Deficiência (ABRIDEF), Rodrigo Rosso, apresentou o cenário do consumidor com deficiência no Brasil. “A indústria automobilística vendeu 32 mil carros em 2011 e para 2012, deseja vender 35 mil carros – com isenção de impostos para pessoas com deficiência”.

Rosso também destaca que gradualmente os consumidores estão mais informados e exigentes. “De 10 anos para cá, o consumidor com deficiência já não é desinformado, ele tem acesso à informação. Já não aceita qualquer produto que o mercado ofereça”, frisa.

Eduardo Valadares de Oliveira, coordenador do Departamento do Complexo Industrial e Inovação em Saúde, da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde destacou planos de expansão para as oficinas ortopédicas no Brasil. “Temos um projeto de 19 novas oficinas ortopédicas e qualificação de 60 oficinas ortopédicas.

SHOW

Um dos momentos mais esperados da Reabilitação 2012 Feira e Fórum foi o show dos Paralamas do Sucesso, cujo vocalista Herbert Vianna se reiventou após ficar paraplégico em  decorrência de acidente aéreo em que perdeu a esposa.

 

"Em cima dessa cadeira de rodas também bate um coração", costuma dizer o músico. Em sua cadeira de rodas, Hebert Vianna transborda vida e energia e mostra que o show tem que continuar. Sua apresentação, exclusiva e emocionante para expositores, congressistas e convidados da Reabilitação Feira + Fórum, foi no segundo dia do evento, quinta, dia 16.

“Sinto-me honrado em estar em um evento como este, que conecta todas as partes envolvidas dando visibilidade a uma discussão tão importante como a reabilitação. A partir do momento que comecei a ver o mundo num degrau mais baixo, pude perceber o quanto estamos vulneráveis a perder o foco da vida. E são iniciativas como estas que nos fazem sentir o quanto passamos de um público desprezado pela sociedade para uma atenção mais especial e digna”, destaca o músico ao conversar com a presidente fundadora da Reabilitação, Dra. Waleska Santos.

 

A secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo e presidente de honra da feira, Dra. Linamara Rizzo Battistella destacou ao músico sua importância à reabilitação. “Você, Herbert Vianna, é a melhor expressão que a reabilitação pode ter, as causas da pessoa com deficiência passaram a ganhar uma outra cor”.

 


Data de Publicação: 24/08/2012

Fonte: Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo