Aguarde...

Portal da Transparência COVID-19 - Clique aqui e confira

Radar CEJAM

Radar CEJAM

14 de Fevereiro de 2020

CEJAM identifica mais de 53 mil focos de dengue na região Sul

Agentes de saúde do Centro de Estudos e Pesquisas “Dr. João Amorim” (CEJAM) reforçam neste ano as inspeções domiciliares nas regiões do Jardim Ângela e Capão Redondo, no extremo Sul paulistano, com o objetivo de identificar focos que podem gerar novos casos de dengue. As visitas regulares serão realizadas durante todo o ano, de janeiro a dezembro.

Segundo dados do departamento de Vigilância em Saúde do CEJAM, apenas em 2019, foram inspecionadas mais de 1,5 milhão de residências nas duas regiões, e 53.939 focos da doença foram identificados. De acordo com informações da Prefeitura de São Paulo, ao todo 16.642 casos da doença foram registrados no ano passado no município (dados atualizados até 2 de dezembro de 2019). Quando comparado ao ano anterior (2018), que teve 586 ocorrências da doença, houve um aumento de mais de 2700% nos casos de dengue registrados.

Conforme informações da Vigilância em Saúde, neste ano já foram registradas 61 notificações da doença (até o dia 17 de janeiro). No ano passado, foram 2374 notificações no total.

Entre as principais orientações dadas à população durante as inspeções domiciliares, estão:

Cuidados dentro de casa

  • Não colocar pratinhos em plantas. Caso opte pela utilização, não deixar acumular água nestes e nos xaxins, colocando areia para preenchimento do prato até sua borda, além de lavá-lo semanalmente com esponja ou bucha e sabão, para eliminar completamente os ovos do mosquito;

  • Lavar os bebedouros de animais com escova, esponja ou bucha, e trocar a água pelo menos uma vez por semana;

  • Manter bem fechado qualquer depósito de água (potes, tambores, filtros, tanques). Como o mosquito é bem pequeno, qualquer fresta neste tipo de depósito é suficiente para a fêmea conseguir colocar os ovos e iniciar um novo ciclo.

Cuidados fora de casa

  • Limpar as calhas e lajes das casas. Se houver piscina, lembrar aos moradores de que a água deve estar sempre tratada;

  • Manter as caixas d’água, poços, latões e tambores bem fechados;

  • Guardar garrafas vazias de boca para baixo;

  • Eliminar a água acumulada em plantas, como bambus, bananeiras, bromélias, gravatás, babosa, espada de São Jorge, dentre outras.

Fonte: Imprensa, Comunicação & Marketing

São Paulo

Compartilhe essa notícia

SEDE CEJAM

Rua Dr. Lund,41, Liberdade, São Paulo, 01513-020
(11) 3469 - 1818

INSTITUTO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

Rua Dr. Lund, 41, Liberdade, São Paulo, 01513-020
(11) 3469 - 1818

Prevenir é viver com qualidade!

Prevenir é viver com qualidade!