Aguarde...

Portal da Transparência COVID-19 - Clique aqui e confira

Saúde

Saúde

22 de Abril de 2020

Coronavírus sem "fake news"

A Prefeitura de São Paulo, em parceria com o Governo do Estado, atua também no combate à desinformação sobre o novo coronavírus. A fim de orientar a população sobre quais ações adotar no dia-a -dia, confira abaixo as informações corretas para desmentir notícias falsas a respeito da covid-19 (doença provocada pelo novo coronavírus).

Confira abaixo algumas informações verificadas pela equipe técnica da Secretaria Estadual da Saúde:

1. É falsa informação sobre restrições em rodovias de São Paulo.

São inverídicos os conteúdos em mensagem de áudio falando sobre bloqueios em rodovias paulistas para restringir a passagem de certos tipos de veículos. No Estado de São Paulo, todas as rodovias estão liberadas para todos os veículos.

O Tribunal de Justiça de São Paulo suspendeu medidas liminares que impunham bloqueios parciais nas rodovias que dão acesso às principais cidades do Litoral Norte e Litoral Sul de São Paulo, entre elas a Rio-Santos, Tamoios e Oswaldo Cruz.

Também como parte das ações do governo para garantir o abastecimento regular, o governo estadual suspendeu por 90 dias a pesagem de caminhões nas rodovias estaduais sob concessão e nas administradas pelo DER (Departamento de Estradas de Rodagem).

2. É errôneo o suposto alerta de profissionais de saúde.

Mensagem encaminhada por aplicativos de celular diz, erroneamente, que profissionais da saúde dizem que as pessoas estão proibidas de sair de casa. O que existe é uma recomendação do Governo do Estado, em especial para idosos, para ficarem em casa. É diferente de uma ordem ou de uma proibição legal para que as pessoas não saiam às ruas.

A recomendação de isolamento social, ou seja, para ficar em casa e sair somente em casos necessários, é considerada pelas autoridades de saúde o método mais eficaz neste momento para conter a propagação do novo coronavírus. O contágio ocorre pelo ar ou por contato pessoal e aglomerações favorecem a propagação.

A fim de reduzir aglomerações, a Prefeitura de São Paulo e o governo estadual tomaram algumas medidas, como decretar quarentena de 15 dias (mantendo serviços essenciais), a suspensão de aulas e de eventos públicos.

3. São falsas informações sobre cura de covid-19 com hidroxicloroquina. Pesquisas estão em andamento.

Ainda não é possível afirmar que hidroxicloroquina e cloroquina sejam eficazes para tratamento da covid-19. Até o momento, não há remédio nem vacina efetivos para a doença. A automedicação não é recomendada em nenhuma hipótese. Todo e qualquer tratamento deve ser indicado por um médico. Pesquisadores de São Paulo e de diversos locais do Brasil e do mundo estão dedicados a pesquisas para desenvolvimento de vacinas e medicamentos.

Por meio de nota, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirma que não há estudos conclusivos sobre o uso de hidroxicloroquina para o tratamento do Covid-19, que ainda estão andamento. “Ou seja, não há recomendação da Anvisa, no momento, para a sua utilização em pacientes infectados ou mesmo como forma de prevenção à contaminação pelo novo coronavírus”, diz o texto.

4. É falsa informação sobre suspensão de aposentadoria.

É mentiroso material que circulou sobre uma Medida Provisória do Governo Federal que iria suspender a aposentadoria de pessoas acima de 60 anos que saírem às ruas durante a pandemia de coronavírus. Não há qualquer tipo de medida nesse sentido.

O número da Medida Provisória citada, nº 922, data de 28 de fevereiro de 2020 (e pode ser acessada por meio deste link) e trata de assunto econômicos, sem qualquer relação com idosos nem tampouco com o novo coronavírus. O Ministério da Economia também se manifestou para negar a existência dessa medida.

Em relação aos idosos a partir de 60 anos, a única recomendação das autoridades de Saúde é para que fiquem em casa, já que eles fazem parte do grupo mais vulnerável ao novo coronavírus.

5. É falsa informação sobre gargarejo com água morna para eliminar coronavírus.

Circulou por aplicativos de mensagem um texto atribuindo à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) uma série de supostas medidas que seriam eficazes no combate ao coronavírus, como gargarejar com água morna ou salgada ou que expor o vírus a altas temperaturas podem matá-lo. Todas essas informações são falsas e sem qualquer evidência científica.

Por meio de nota, a Fiocruz reforça a importância de compartilhar informações de fontes confiáveis e seguras. 

Fonte: Prefeitura de São Paulo/Secretaria Municipal da Saúde

Coronavírus

Compartilhe essa notícia

SEDE CEJAM

Rua Dr. Lund,41, Liberdade, São Paulo, 01513-020
(11) 3469 - 1818

IRS Dr. Fernando Proença de Gouvêa

Rua Dr. Lund, 41, Liberdade, São Paulo, 01513-020
(11) 3469 - 1818

Prevenir é viver com qualidade!

Prevenir é viver com qualidade!