Aguarde...

Portal da Transparência COVID-19 - Clique aqui e confira

Saúde

Saúde

22 de Novembro de 2022

Entenda os principais cuidados para evitar lesões durante a prática esportiva

Foto: Freepik

A prática do aquecimento antes da realização de qualquer atividade física é um hábito consagrado para todos os esportistas, atletas e profissionais e seus benefícios vão além
da prevenção de lesões.

Com o início da Copa do Mundo, no Catar, em 20 de novembro, fica em evidência os cuidados a serem tomados para que as contusões sejam evitadas durante as partidas de futebol, principalmente quando se trata de um esporte que é paixão nacional e o Brasil é um dos favoritos para conquistar o hexacampeonato em 2022.

Conforme o ortopedista Dr. Carlos Gorios, que atua no Hospital Geral de Carapicuíba, gerenciado pelo CEJAM, em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, com o aquecimento, há um aumento do fluxo sanguíneo para os músculos, melhorando o seu preparo para as exigências durante a partida de futebol, diminuindo, assim, a probabilidade de lesões.

O aquecimento, segundo ele, também lubrifica as articulações, diminuindo a probabilidade de dor durante a partida. “Ele pode ser realizado através de massagens e alongamentos dinâmicos, passes de curta distância, corrida no lugar, condução de bola, deslocamentos laterais, entre outras formas. Os cuidados necessários que devemos ter durante o aquecimento é de mantermos um ritmo leve, para estimular o sistema cardiorrespiratório, aumentando a frequência cardíaca, sem levar o atleta ao cansaço”, detalha o especialista.

Em linha, Washington Souza, profissional de Educação Física e ex-jogador profissional de futebol, atuante na Unidade Básica de Saúde (UBS) Jardim Comercial, administrada pelo CEJAM em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo, adiciona que a duração do aquecimento é geralmente de 15 a 20 minutos e deve ser iniciado em torno de 30 minutos antes da partida.

Outra dica de Washington é o treino de musculação para correção de fraquezas e desequilíbrios musculares. “O futebol envolve acelerações, desacelerações e mudanças de direção frequentes e, quando a musculatura não responde adequadamente, há o risco de lesões”, explica.

As lesões mais frequentes durante a partida de futebol, segundo a literatura, são: contusões (choque entre jogadores), lesões musculares, entorses e tendinite (inflamação dos tendões). Outras lesões, menos frequentes, mas não menos importantes são: concussão cerebral (traumatismo craniano), lesões ligamentares e fraturas.

A prevenção pode ser realizada de diversas formas: pré-condicionamento físico, utilização de chuteiras adequadas para determinado tipo de gramado, aquecimento e alongamento previamente à partida e menor exposição a treinos e jogos, fazendo com que o corpo do atleta não entre em fadiga.

“Os primeiros cuidados que devemos ter com o atleta, mediante uma lesão durante a partida de futebol, é parar de jogar imediatamente, prevenir a região afetada, através de imobilização provisória e compressas de gelo, para, posteriormente, realizar uma melhor investigação da lesão e sua gravidade, realizando um exame físico adequado e exames de imagem. Se forçamos a natureza, mantendo o atleta na partida, podemos agravar a lesão, prejudicando a sua recuperação”, pontua Dr. Gorios.

Para além do futebol, a atividade física contribui com a saúde e com a melhora na qualidade de vida. Ademais, é um excelente método de prevenção para combater doenças crônicas, como diabetes, pressão alta e doenças do coração.

Dr. Gorios finaliza reiterando que a prática da atividade física é importante também para o pleno desenvolvimento humano e deve ser realizada em todas as fases da vida.

Fonte: Imprensa, Criação & Marketing

Saúde Ortopedia Educador Físico Prevenção Esportes

Compartilhe essa notícia

SEDE CEJAM

Rua Dr. Lund,41, Liberdade, São Paulo, 01513-020
(11) 3469 - 1818

IRS Dr. Fernando Proença de Gouvêa

Rua Dr. Lund, 41, Liberdade, São Paulo, 01513-020
(11) 3469 - 1818

Prevenir é viver com qualidade!