Aguarde...

Portal da Transparência COVID-19 - Clique aqui e confira

Radar CEJAM

Radar CEJAM

06 de Dezembro de 2022

Instituto CEJAM incentiva voluntariado e realiza 1º Prêmio Dr. Proença

A temática “Que a mudança comece por mim” deu o tom ao evento realizado pelo Instituto CEJAM no último sábado (3), em São Paulo. Celebrando o Dia do Voluntário, lembrado em 5 de dezembro, a instituição realizou a primeira edição do Prêmio Dr. Proença durante o 7º Encontro de Voluntários. O objetivo da premiação foi valorizar e destacar os melhores projetos desenvolvidos por meio do voluntariado nas unidades geridas pela organização e que impactam positivamente a comunidade.

Foram premiadas ações nas categorias Projeto, Ambientes Verdes, Ecoeficiência e Voluntário, este último valorizando pessoas que dedicaram mais tempo às atividades voluntárias do Instituto neste ano. O evento, que também foi transmitido pelos canais do CEJAM na internet, contou ainda com apresentações culturais de grupos como TBBM, Coletivo IncentivArt, Tuc Boys e Coral Livre.

De acordo com Marceli Fradeschi, coordenadora do Instituto CEJAM, o prêmio é uma forma de dar visibilidade a todo o trabalho que vem sendo realizado ao longo dos anos por pessoas que se envolvem profundamente com os problemas de suas comunidades, e que buscam, através da doação de seu tempo e habilidades, promover a integração e contribuir para melhorar a qualidade de vida daqueles que mais necessitam.

“É muito bom ver esse trabalho crescendo e alcançando cada vez mais pessoas através do amor e da dedicação daqueles que só querem fazer o bem, sem esperar nada em troca”, destaca.

Ela reforça que, com a filosofia de gerar protagonismo e consciência multiplicadora, o CEJAM desenvolve atividades a partir de seus programas Voluntariado, CEJAM Solidário, CEJAM Conecta, CEJAM Vitalidade e CEJAM Ambiental. Somente nos primeiros 10 meses de 2022, mais de 10 mil pessoas foram beneficiadas por meio de ações sociais e ambientais promovidas por eles.

“Nosso Voluntariado CEJAM é o recurso humano mais precioso que o Instituto CEJAM possui, pois atua em todos os nossos programas de responsabilidade social e ambiental, com ações de apoio à capacitação e desenvolvimento de jovens para o trabalho, promoção à saúde, incentivo à cultura, campanhas assistenciais, educação ambiental e atividades das mais diversas dentro das unidades de saúde que vão de palhaçaria a enxovais para bebês”, frisa.

Além disso, conforme Marceli, até 2021, a média anual de voluntários em ação era em torno de 70 pessoas. Neste ano, até o mês de novembro, o Instituto contabilizou 274 voluntários em atividade, representando um aumento de, aproximadamente, 300%.

O CEO da instituição, Ademir Medina, ressalta a relevância dos programas para a vida daqueles que optam por dedicar seu tempo livre em benefício do próximo.

“O voluntariado é uma oportunidade para que, sobretudo neste período pós-pandemia, eles possam se recolocar na sociedade dentro de seu contexto socioeconômico, com o propósito maior de contribuir para melhorar as condições dos mais vulneráveis e nos ajudando a promover a mensagem do cuidado com a saúde e o meio ambiente de forma integral”, afirma.

Ele explica que a preocupação com as questões sociais e ambientais está no DNA do CEJAM e que, hoje, de forma mais ampla e estruturada, está sendo possível colocar em prática o projeto que já vinha sendo realizado há muitos anos de maneira informal.

“Nós estamos nos organizando de maneira cada vez mais profissional, para oferecer cada vez mais recursos à população que faz parte do nosso dia a dia ao redor das unidades em que estamos inseridos. Com isso, queremos estimular mais pessoas a se envolverem com o trabalho voluntário”, reitera.

Dr. Renato Tardelli, diretor do CEGISS (Centro de Gerenciamento Integrado de Serviços de Saúde do CEJAM), ressalta que a decisão do CEJAM de usar cada unidade como um polo para atingir a comunidade faz do instituto a ferramenta ideal para este trabalho. Segundo o médico, cuidar das pessoas no contexto social, econômico, cultural e educacional é um dos principais recursos para a melhoria da saúde física e mental da população.

“O CEJAM leva muito a sério a relação com a comunidade e com o meio ambiente e acredita que, ao trabalhar melhor essas relações, reduzirá drasticamente os riscos de desenvolvimento de doenças”, afirma.

O mesmo entendimento vem do médico e ambientalista Gilberto Natalini, que há 47 anos realiza trabalhos voluntários semanalmente e esteve presente no evento como apoiador e admirador da causa.

“Na prática da medicina, eu entendi que saúde humana depende muito de onde as pessoas estão, em qual contexto se inserem e como elas vivem, portanto, não acho que há como dissociar a saúde de questões socioeconômicas e ambientais. Está tudo interligado.”

Para 2023, o Instituto CEJAM prevê a ampliação de ações dentro de cada programa para outros municípios de atuação, com implementação de um plano estruturado de captação local de voluntários e trilha de desenvolvimento voltado para cada participante, a fim de proporcionar maior senso de propósito, consciência cidadã e amadurecimento pessoal e profissional.

Para Marceli, o voluntariado é a melhor forma de treinar o olhar e aguçar a sensibilidade em prol do bem-estar social.

“Em um país em que os índices de desigualdade crescem assustadoramente, em que as pessoas estão cada vez mais solitárias e sem encontrar suporte, o voluntariado tem sido a única tábua de salvação para muitas pessoas. Mais do que receber auxílio, as pessoas estão carentes de atenção, precisando sentir amor para que se sintam vistas, para que se sintam humanas”, finaliza.

1º Prêmio Proença

Na categoria Projetos, os vencedores foram Barmácia - CAPS AD III Jd. ngela (1º lugar), Eledy Integra - UBS Jardim Eledy (2º lugar) e Soul Alegria (3º lugar).

Já a categoria Ambientes Verdes premiou as hortas desenvolvidas pela UBS Chácara Santa Maria (1º lugar), AME Itu (2º lugar) e Hospital Dia M’Boi Mirim I (3º lugar).

Na categoria Ecoeficiência, os vencedores foram o Hospital M’Boi Mirim, pela gestão eficaz de resíduos e atividades utilizando lixo reciclável (1º lugar); a Santa Casa São Roque, que gerou economia de recursos com a instalação de painéis solares (2º lugar); e o Hospital Franco da Rocha, que desenvolveu um projeto de troca de enxoval a cada 48 horas (3º lugar).

Por fim, os voluntários que ganharam prêmio de maior tempo dedicado ao trabalho voluntário neste ano foram Cristiane Mendes (1º lugar), Juliana Britto (2º lugar) e Eraldo Cabrera (3º lugar).

Fonte: Imprensa, Criação & Marketing

Responsabilidade Social

Compartilhe essa notícia

SEDE CEJAM

Rua Dr. Lund,41, Liberdade, São Paulo, 01513-020
(11) 3469 - 1818

INSTITUTO CEJAM

Rua Dr. Lund, 41, Liberdade, São Paulo, 01513-020
(11) 3469 - 1818

Prevenir é viver com qualidade!