Aguarde...

Portal da Transparência COVID-19 - Clique aqui e confira

Saúde

Saúde

17 de Novembro de 2022

No mês da prematuridade, CEJAM intensifica ações de conscientização sobre riscos para bebê e gestante

Novembro é considerado o mês internacional de sensibilização para a prematuridade, sendo reconhecido mundialmente como “Novembro Roxo”. O dia 17, em específico, tem como objetivo alertar a população sobre o crescente número de partos prematuros e fomentar ações de prevenção, conscientizando a respeito dos riscos do nascimento antecipado, tanto para o bebê como para a gestante.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a prematuridade atinge cerca de 15 milhões de crianças por ano no mundo. A estimativa é de que um em cada 10 bebês nasça de forma prematura. No Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde, são registrados cerca de seis nascimentos a cada 10 minutos nessas condições, totalizando aproximadamente 340 mil bebês prematuros por ano.

Com o objetivo de promover o amplo cuidado e acesso à assistência de qualidade no acompanhamento de suas pacientes, desde a gestação até o pós-parto, o CEJAM realiza inúmeras ações ao longo do ano, intensificando ainda mais as atividades em neste mês.

As atividades vão desde Lives nas redes sociais a eventos e rodas de conversas abertas aos pacientes. No dia 16 deste mês, o uso do Óxido Nitroso como analgésico durante o parto foi tema de uma apresentação conduzida pela Dra. Anatália Basile, coordenadora geral do Parto Seguro.

O evento foi direcionado a coordenadores, diretores e gerentes de Enfermagem das maternidades onde o CEJAM atua e aconteceu no Hospital Municipal Dr. Moysés Deutsch, gerenciado pela Instituição em parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein e a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo.

Conforme a coordenadora, todas as mulheres em trabalho de parto devem ter a oportunidade de escolher algum método não invasivo de analgesia relativamente eficaz e seguro, quando assim o desejarem, durante o trabalho de parto, além da possibilidade da analgesia medicamentosa.

“A dor do parto e os métodos para aliviá-la são as principais preocupações das mulheres grávidas, dos profissionais de saúde e do público em geral. Essas preocupações têm implicações para o curso do trabalho de parto e para a qualidade dos resultados materno-infantis, bem como para os custos dos cuidados de saúde obstétrica”, ressalta.

Ela destaca que estudos apontam que o Óxido Nitroso (N2O) inalatório oferece melhor alívio da dor, sem afetar adversamente os recém-nascidos ou aumentar as taxas de cesariana.

Dra. Anatália explica, ainda, que o tema da prematuridade também segue pautando programas e eventos da organização, que busca disseminar informação de qualidade e conscientizar a população sobre os riscos para a gestante e o bebê.

Além disso, muitos eventos locais têm ocorrido nas maternidades sob gestão do CEJAM, como o visual da prematuridade, segurança do paciente, triagem neonatal, luto, atenção ao protocolo de sepse e transporte seguro do recém-nascido.

“Nosso objetivo é alcançar cada vez mais pessoas, sensibilizando para a causa, além de promover o debate para que nossos profissionais da saúde possam compartilhar experiências e contribuir para a ampliação do conhecimento sobre a prematuridade”, finaliza Dra. Anatália.

Fonte: Imprensa, Criação & Marketing

Parto Assistência ao Parto

Compartilhe essa notícia

SEDE CEJAM

Rua Dr. Lund,41, Liberdade, São Paulo, 01513-020
(11) 3469 - 1818

INSTITUTO CEJAM

Rua Dr. Lund, 41, Liberdade, São Paulo, 01513-020
(11) 3469 - 1818

Prevenir é viver com qualidade!