Aguarde...

Portal da Transparência COVID-19 - Clique aqui e confira

Saúde

Saúde

18 de Agosto de 2020

O que significa ter saúde?

Pode parecer óbvio dizer que uma pessoa está saudável quando não está doente. Essa ideia não está totalmente errada, mas o conceito de saúde pode ser ainda mais amplo. Principalmente levando em consideração o que pode provocar o surgimento das doenças.

Seguindo essa linha mais abrangente, a Organização Mundial da Saúde (OMS), em 1946, definiu saúde como um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas como a ausência de doença ou enfermidade.

A percepção do conceito de qualidade de vida também tem muitos pontos em comum com a definição de saúde. Desse modo, percebe-se a necessidade de analisar o corpo, a mente e até mesmo o contexto social no qual o indivíduo está inserido para conceituar melhor o estado de saúde.

As escolhas que impactam de 8 a 80

Não dá para falar em vida saudável sem mencionar a alimentação, uma vez que hábitos alimentares saudáveis são importantes para a prevenção ou o surgimento de doenças. Isso porque alimentos in natura ou minimamente processados têm a capacidade de fornecer os nutrientes que seu corpo necessita e, assim, promover a manutenção e restauração da saúde do seu organismo.

Em contrapartida, os alimentos ultraprocessados, em geral, são pobres em nutrientes e ricos em aditivos químicos, calorias, gordura, açúcar e sódio. O maior consumo desses alimentos tem sido associado a uma maior chance de obesidade, câncer, diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares, síndrome do intestino irritável, depressão, condições de fragilidade e mortalidade por todas as causas.

Por último, mas não menos importante: beba mais água! O total de água existente no corpo dos seres humanos corresponde a 75% do peso na infância e a mais da metade na idade adulta. Ela é a grande responsável pelo transporte de nutrientes, pela regulação das células e de outras funções vitais do organismo. Depois disso, não resta mais nenhuma dúvida sobre a importância da água para a saúde, né?

Você foi feito para estar em movimento

Você sabia que uma vida fisicamente ativa promove benefícios tanto na prevenção quanto no tratamento de diversas doenças, inclusive o câncer? A prática de atividade física deve ser incentivada em todos os momentos da vida, pois traz muitos benefícios para a saúde. Quanto antes você iniciar melhor. Você pode fazer atividade física no seu tempo livre, enquanto se desloca a pé ou de bicicleta, no seu trabalho ou nos estudos e até mesmo nas tarefas domésticas.

Lembra de quando falamos sobre bem-estar físico e emocional como parte do conceito de saúde? A prática regular de atividade física é um dos passos para alcançar as duas coisas. Isso porque as atividades físicas aumentam a liberação dos neurotransmissores ligados ao humor: a serotonina e a endorfina.

Nesse sentido, colocar o corpo em movimento ajuda a melhorar o humor, os sintomas da ansiedade, os quadros de depressão e estresse. Além disso, a atividade física protege e melhora o sistema imunológico, fortalece os ossos e músculos, evita problemas nas articulações, melhora a flexibilidade, a capacidade funcional.

Já colocou o papo em dia?

Por falar em saúde mental, nada impacta mais nesse aspecto que o convívio social. O ser humano é sociável por natureza, então estreitar laços e desenvolver um vínculo afetivo é muito importante para manter a mente saudável!

Nesse período de pandemia, esse é o aspecto que tem sido mais prejudicado pelo distanciamento social proposto. Não à toa, ficar em casa tem sido extremamente estressante e fonte de ansiedade para muitas pessoas. Mas existem maneiras de driblar isso!

Mais do que nunca, as tecnologias podem ser aliadas quando o assunto é aproximar as pessoas. Mas às vezes nem é preciso ir muito longe! Estar mais próximo das pessoas que convivem em casa também pode ser uma excelente fonte de bem-estar e socialização. O período mais em casa pode até facilitar nesse sentido, uma vez que os membros estão mais tempo juntos.

Fique longe do cigarro

Já que falamos sobre saúde física e mental, não dá para esquecer do cigarro. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o tabagismo por si só tem relação com aproximadamente 50 enfermidades, dentre elas vários tipos de câncer, doenças do aparelho respiratório, doenças cardiovasculares, do aparelho digestivo e tantas outras que com certeza interferem na qualidade de vida de qualquer pessoa.

Mas os efeitos não são sentidos apenas no corpo. Por ser uma substância psicoativa, a nicotina produz alterações no Sistema Nervoso Central, o que modifica o estado emocional comportamental de quem fuma. Nesse sentido, além da dependência química, as emoções também podem estar por trás do hábito de fumar.

Fonte: Saúde Brasil / Ministério da Saúde

Saúde

Compartilhe essa notícia

SEDE CEJAM

Rua Dr. Lund,41, Liberdade, São Paulo, 01513-020
(11) 3469 - 1818

IRS Dr. Fernando Proença de Gouvêa

Rua Dr. Lund, 41, Liberdade, São Paulo, 01513-020
(11) 3469 - 1818

Prevenir é viver com qualidade!

Prevenir é viver com qualidade!