Aguarde...

Portal da Transparência COVID-19 - Clique aqui e confira

Saúde

Saúde

03 de Novembro de 2020

#VamosTocarNoAssunto | Novembro Azul alerta para cuidados com a saúde do homem

Em agosto de 2009, através da Portaria n° 1.944, o Ministério da Saúde instituiu a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem no âmbito do SUS. Tal programa foi resultado da percepção de que a morbimortalidade da população masculina se configura como uma questão de saúde publica, devido aos coeficientes de mortalidade mais elevados quando comparados aos das mulheres.

Dentre uma série de objetivos da Portaria, um deles reforça a necessidade de “promover a mudança de paradigmas no que concerne à percepção da população masculina em relação ao cuidado com a sua saúde e a saúde de sua família” e “captar precocemente a população masculina nas atividades de prevenção primária relativa às doenças cardiovasculares e cânceres, entre outros agravos recorrentes”.

Indo ao encontro destes dois objetivos é que se insere a campanha anual de prevenção ao câncer de próstata. Criada na Austrália em 2003 e rememorada todo mês de novembro, esta campanha visa conscientizar os homens quanto à importância do rastreamento no diagnóstico precoce do câncerde próstata.

O câncer de próstata é o principal tipo de neoplasia que acomete os homens. Segundo dados do Instituto Nacional do câncer (INCA) são previstos mais de 65mil casos novos de câncer de próstata no Brasil, algo que corresponde a quase 30% de todos os tipos de neoplasias nos homens. No período compreendido entre 2014 e 2018 a mortalidade geral do câncer de próstata foi de 13,29%.

Embora estes números possam parecer assustadores de princípio, o câncer de próstata é uma doença cujas taxas de cura se aproximam de 100% quando diagnosticado precocemente, ou seja, quando a neoplasia está localizada apenas no interior da próstata. Entretanto, para que o diagnóstico seja feito nestas fases iniciais o homem deve realizar o rastreamento câncer de próstata. Isso pode ser feito através da medida dos níveis de PSA e do exame digital da próstata. O primeiro é um exame de sangue que detecta a proteína PSA, a qual é produzida em quantidade maior quando a próstata apresenta algum foco de tumor. Já o exame digital da próstata procura avaliar a presença de nódulos ou áreas suspeitas na próstata.

Quando algum deles se mostra alterado, está indicada a biópsia da próstata. Desta forma, ambos exames se complementam: a realização dos dois pelo urologista aumenta a chance de se detectar a doença em fases iniciais, por isso é importante que o homem não tenha o preconceito de se submeter ao exame físico e tampouco confie que um PSA normal afasta a chance de ser portador de neoplasia. É recomendado que homens façam o PSA e exame digital da próstata anualmente a partir dos 50 anos ou a partir dos 45 anos quando já tiverem tido algum caso de câncer de próstata na família.

O tratamento do câncer de próstata depende mais uma vez, da capacidade de o detectar nas fases iniciais. Quando restrito a próstata, o paciente pode ser tratado com cirurgia radical (retirada completa da próstata juntamente com as vesículas seminais) ou radioterapia. Cada uma dessas modalidades apresenta seus benefícios e vantagens, porém a decisão de optar por uma ou por outra deve ser tomada em conjunto pelo médico e paciente.

Artigo escrito por: Dr. Renato Fidelis Ivanovic, Médico Urologista do CEJAM.

Fonte: Imprensa, Criação & Marketing

Prevenção Novembro Azul

Compartilhe essa notícia

SEDE CEJAM

Rua Dr. Lund,41, Liberdade, São Paulo, 01513-020
(11) 3469 - 1818

IRS Dr. Fernando Proença de Gouvêa

Rua Dr. Lund, 41, Liberdade, São Paulo, 01513-020
(11) 3469 - 1818

Prevenir é viver com qualidade!

Prevenir é viver com qualidade!