Aguarde...

Saúde

Saúde

12 de Agosto de 2019

A arte como terapia para crianças e jovens do CAPS

“Toda arte carrega em si uma forma de expressão”. É com essa frase que Ewerton Nascimento, oficineiro arteterapeuta no CAPS Infantojuvenil M’Boi Mirim, gerenciado pelo CEJAM, explica a essência das atividades artísticas na unidade, utilizadas como instrumentos terapêuticos para crianças e jovens de até 18 anos.

O CAPS - Centro de Atenção Psicossocial - Infantojuvenil é uma unidade voltada para a assistência e o acolhimento no âmbito da saúde mental. Na unidade do M’Boi Mirim, atualmente são atendidos em média 400 crianças e jovens por mês. 

Pintura, artesanato, música, sarau e teatro são algumas das oficinas promovidas na unidade pelos arteterapeutas. “O objetivo das atividades é estimular o potencial criativo de cada criança e adolescente que utiliza o espaço”, explica Ewerton. 

Atividades artísticas proporcionam uma série de benefícios para os usuários do CAPS. Na pintura, segundo o oficineiro, desenvolve-se a percepção, concentração, potencial criativo, interação social e respeito com o outro.

Já no artesanato é trabalhada, entre os pacientes e seus familiares, a confecção de materiais diversos como bandeirinhas de festas juninas e buquês de flores artificiais. Dessa forma, famílias em situação de vulnerabilidade social são incentivadas a desenvolverem habilidades que possam se tornar fontes de renda. 

“Na oficina de conversa de canto, temos na música um potencial muito forte no trabalho de constituição de cada ser e é através da interação entre os pacientes que conseguimos trabalhar a empatia, pois cada música faz com que o participante traga um pouco de si, de suas memórias e de suas histórias”, completa Ewerton.

No sarau, são compartilhados pensamentos e pontos de vista, incentivando o pensar, o compartilhar de ideias e pensamentos, a dialética e a aceitação do pensamento, dentre outras contribuições.

A interatividade, o corpo, o pensamento, a concentração, a memória e o improviso são aspectos trabalhados nas oficinas de teatro na unidade. Além disso, o protagonismo de cada pessoa é estimulada a cada oficina realizada.

Como resultado, as oficinas artísticas trazem inúmeros benefícios e são parte fundamental no processo terapêutico e de acolhimento das crianças e jovens do CAPS. A arte é, portanto, mais que uma simples forma de expressão: também é terapia.

 

Fonte: Bianca Ribeiro | Imprensa, Comunicação e Marketing

CAPS Infantojuvenil Saúde Mental São Paulo

Compartilhe essa notícia

SEDE CEJAM

Rua Dr. Lund,41, Liberdade, São Paulo, 01513-020
(11) 3469 - 1818

ESCOLA DE SAÚDE

Rua Humaitá, 349 - Sobreloja, Bela Vista, São Paulo, 01321-020
(11) 3107 - 8197

INSTITUTO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

Rua Dr. Lund, 41, Liberdade, São Paulo, 01513-020
(11) 3469 - 1818

Prevenir é viver com qualidade!